Nota conjunta do Sindjus-DF e Assejus sobre o ocorrido no Bloco A do TJDFT

O Sindjus-DF e a Diretoria Executiva da Assejus informam que estão solicitando da administração do TJDFT todos os esclarecimentos acerca dos fatos ocorridos na última sexta-feira (10/05), com relação ao abalo sofrido na estrutura do Bloco A do Edifício Sede do TJDFT, bem como quais as providências que foram adotadas para garantir a segurança e integridade física de todos os servidores, magistrados, prestadores de serviços, advogados e população de um modo geral que frequentam as dependências do órgão.
Esclarecemos, ainda, que as entidades oficiarão aos órgãos de fiscalização (Defesa Civil, MPT, MPF, MPDFT, CBMDF, DF LEGAL entre outros) solicitando esclarecimentos e providências efetivas em relação ao ocorrido. É sabido que o TJDFT não possui plano de evacuação em situações de emergência.
A situação é preocupante uma vez que as entidades representantes dos servidores receberam fotos de locais do Bloco A que apareceram com rachaduras após o tremor, deixando todos apreensivos e exigindo da administração do TJDFT e dos órgãos de fiscalização resposta imediata e as devidas providências sobre a necessidade de interdição ou não do prédio citado.
Outro fato que denuncia cuidados e preocupação efetiva com a estrutura do Bloco A foi de que o Palacinho, que se encontra próximo ao Bloco A, foi interditado recentemente pela defesa civil, em virtude de graves danos na sua estrutura.
Sendo assim, o Sindjus-DF e a Diretoria Executiva da Assejus ressaltam que adotarão todas as providências a fim obter os esclarecimentos necessários acerca do ocorrido e de garantir a segurança dos servidores, magistrados, prestadores de serviço, advogados e população usuária dos prédios do Edifício Sede do TJDFT.

Sindjus-DF e Diretoria Executiva da Assejus

🔥327 Total de Visualizações