STJ pode ter primeiro ministro negro da história

Está mais próximo do dia de o STJ ter o primeiro ministro negro de sua história. Isso porque a Comissão de Constituição de Justiça do Senado aprovou, em votação secreta, por 18 votos favoráveis e apenas um contrário, o nome de Benedito Gonçalves para ministro do Superior Tribunal de Justiça.

Nesta quarta-feira, Gonçalves foi sabatinado pelos senadores da CCJ. Bacharel em Direito pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), ele tem especialização e mestrado em Direito Processual Civil. Gonçalves, que teve seu nome indicado para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ainda depende da aprovação em Plenário.

Na década de 80, Gonçalves entrou na magistratura e no final dos anos 90, assumiu cargo de desembargador no TRF (Tribunal Regional Federal). Em junho de 2003, Lula nomeou o primeiro negro para o STF (Supremo Tribunal Federal), o ministro Joaquim Barbosa, que atualmente integra também o TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Para o Sindjus, a nomeação de ministros negros é importante para combater o racismo institucional que causa empecilhos para o desenvolvimento da democracia. O sindicato trava uma luta histórica para que os negros que integram o serviço público tenham iguais condições de trabalho, assim como de tratamento, em relação aos brancos. Os tribunais e demais órgãos da justiça brasileira não podem ter uma composição tão longe da realidade desta nação, que é formada por um expressivo número de negros.

🔥16 Total de Visualizações