Sindjus apóia professores da rede pública de ensino


Nesta quarta-feira (dia 11) o Buritinga recebeu a visita de aproximadamente 20 mil professores da rede de ensino público do Distrito Federal. O coordenador-geral do Sindjus, Roberto Policarpo esteve presente a manifestação em nome dos servidores do Judiciário e do MPU e declarou apoio ao movimento. “Estou aqui hoje para dizer que os servidores do Judiciário e do Ministério Público estão solidários a luta dos professores por entender que a educação é um problema de todos os brasileiros”, afirma.

Os professores exigem o cumprimento da lei e dos acordos firmados pelo governo que garante o reajuste salarial de 19,98%. Os professores receberam várias manifestações de repúdio à campanha de desinformação feita pelo Governo do Distrito Federal (GDF), no Correio Braziliense e outros veículos de comunicação da cidade.

Apesar da forte mobilização da categoria, o secretário de educação José Luiz Valente irresponsavelmente orientou os pais a deixarem seus filhos na escola como se fosse dia letivo normal, expondo os alunos a riscos desnecessários em escolas sem professores para supervisioná-los. A frase mais ouvida foi: Professor na rua, Arruda, a culpa é sua!

O governo diz que a receita do tesouro do Distrito Federal caiu 6,9% em janeiro, comparado a janeiro de 2008. Mas dados do Sistema Integrado de Gestão Governamental do DF (SIGGO) demonstram que a receita desse período na verdade teve um aumento de quase 11,4%, sem contar o aumento de quase 20% nas verbas repassadas pelo governo federal. Além disso, o aumento não é inconstitucional, pois não está vinculado definitivamente a nenhum índice, se tratando apenas de um reajuste para 2009 e 2010.

O Sindjus entende que o reajuste é constitucional e por isso apóia os professores, a reivindicação e justa e deve ser cumprida. A próxima Assembléia Geral dos professores será no dia 7 de abril, às 9h30, em frente ao Buritinga.

🔥12 Total de Visualizações