MPDFT: Comissão irá discutir “sistema grifo”

No dia 20 de março, os coordenadores-gerais do Sindjus Roberto Policarpo e Ana Paula Cusinato reuniram-se com o procurador-geral de Justiça do MPDFT, Leonardo Bandarra, com o diretor-geral do órgão, Moisés Antônio de Freitas, e com outros representantes da administração. Cumprindo o prometido em uma reunião realizada no dia 4 de março com os servidores, o sindicato provocou essa agenda para discutir o controle do ponto eletrônico por meio da biometria e outras questões que afligem a categoria no tocante à jornada de trabalho.

Alguns pontos avançaram durante a conversa. Ficou acordada a formação de uma comissão mista (da qual o Sindjus fará parte) para debater o texto da Portaria 34/PGJ, com enfoque para o banco de horas, pré-jornada de trabalho e registro apenas de freqüência. O objetivo é que a jornada de trabalho no MPDFT tenha uma regulamentação satisfatória, que atenda aos interesses dos servidores.

No que se refere ao procedimento que tem gerado tanta polêmica, o chefe do Departamento de Tecnologia de Informação, Wagner de Araújo, irá apurar se o sistema em funcionamento experimental – “o sistema grifo” – é capaz de coletar dados dos servidores apenas pelo cartão de identificação funcional.

Dessa reunião também participaram os delegados sindicais Jean Paulo e Eldo Luiz, os servidores recém-nomeados para a Divisão de Perícias Externas Eduardo Dimas e Estevan Padir, e os diretores da ASMIP Sebastião Justino, Joíra Furquim e Artur Marciano.

Sindjus pede engajamento de novos servidores

Antes dessa reunião, os coordenadores do sindicato participaram da ambientação dos novos servidores do MPDFT. A primeira a falar foi Ana Paula, servidora do órgão, que deu boas-vindas aos servidores e discorreu sobre a importância de ser filiado, sobre a atuação do Sindjus, sobre suas conquistas e sua importância nacional por ser o primeiro sindicato unificado entre servidores do Ministério Público e do Judiciário, resultando em uma maior legitimidade em face das lutas.

Falando em lutas, Policarpo tomou a palavra para apresentar aos novos servidores o plano de cargos, carreira e remuneração que está sendo construído. O coordenador falou sobre a comissão que está formatando o novo plano do Judiciário e defendeu que eles encampassem essa luta, para que o MPDFT também tenha um plano que atenda aos interesses da categoria. Policarpo pediu engajamento e união por parte desses mais de trezentos novos servidores que terão grande responsabilidade no êxito desse plano.

🔥32 Total de Visualizações