Eleitos os três representantes estaduais do Ministério Público no CNMP

Procuradoria-Geral de Justiça – CNPG

O Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais de Justiça dos Estados e da União escolheu, na manhã desta sexta-feira, os nomes dos três representantes estaduais no Conselho Nacional do Ministério Público. Os eleitos foram Cláudio Barros Silva (MP/RS), Sandro José Neis (MP/SC) e Achiles de Jesus Siquara Filho (MP/BA). Em sabatina realizada durante todo o dia de ontem, os 18 candidatos ao cargo foram entrevistados pelos integrantes do Conselho. O Presidente do CNPG, Leonardo Azeredo Bandarra, iniciou a eleição às 10 horas, na sede do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, por meio de votação eletrônica.

No primeiro turno, com mais de 50% dos votos, foi escolhido Cláudio Barros Silva, do Rio Grande do Sul. Para ele, a sua reeleição ao cargo representa uma aprovação do trabalho desenvolvido ao longo dos últimos dois anos no CNMP. “A minha atuação foi sempre baseada na afirmação da instituição e no respeito à autonomia dos MPs Estaduais”, afirma.

No segundo turno da eleição, os conselheiros puderam votar em dois candidatos, dentre os quatro mais votados: Achiles de Jesus Siquara Filho (MP/BA), Carlos André Mariani Bitencourt (MP/MG), Sandro José Neis (MP/SC) e Nadir de Campos Júnior (MP/SP). Os escolhidos foram os representantes de Santa Catarina e da Bahia. Para Sandro Neis, a sua recondução ao cargo facilitará o trabalho, pela experiência adquirida ao longo dos dois últimos anos. “Pretendo ser um instrumento de preservação da autonomia, de respeito às leis orgânicas estaduais e do fortalecimento das relações harmônicas com as instituições que tem a missão de conduzir o nosso país”, disse.

Finalizando, o terceiro colocado, Achiles Siquara, afirmou que pensou em não participar de mais um processo eleitoral, após 29 anos de Ministério Público. Ele já exerceu o mandato de Presidente da Associação Nacional dos Membros do MP (Conamp) e do CNPG. Em seu discurso, se comprometeu a usar a ética e a experiência adquiridos para assegurar os interesses da Instituição.

Ao final, o Presidente do CNPG proclamou o resultado e parabenizou os eleitos. Bandarra afirmou aos escolhidos que a confiança depositada pelo colegiado para que eles exercessem o cargo representa a certeza da manutenção de um Conselho forte, voltado para a integração e a não cisão do Ministério Público. A seguir, o Presidente da Conamp, José Carlos Cosenzo, que acompanhou todo o processo eleitoral, “cumprimentou a todos pelo processo democrático de escolha, absolutamente claro e transparente, em que não houve vencedores nem vencidos”, ressaltou.

As vagas a serem preenchidas no término do mandato são as dos Conselheiros Cláudio Barros Silva, Raimundo Nonato de Carvalho Filho e Sandro José Neis. Os recém-eleitos serão empossados no final do mês de junho.

Após o término das eleições, integrantes do CNPG foram recebidos no Palácio do Planalto pelo Vice-Presidente da República, José Alencar Gomes da Silva. O Departamento de Tecnologia da Informação do MPDFT realizou o sistema que permitiu que os conselheiros depositassem seus votos de forma eletrônica para a escolha dos novos representantes.

🔥69 Total de Visualizações