Policarpo fala sobre qualidade de vida do trabalhador em evento do IESB

No último sábado (25/4), no Campus do IESB, Policarpo, durante o seminário “A Qualidade de Vida do Trabalhador no Século XXI” apresentou um pouco de sua experiência de luta a um público formado por mais de 100 pessoas. Como sempre teve um trabalho voltado para a dignificação do trabalhador, Policarpo deu ao evento um enfoque sindical, no sentido de que os sindicatos são um dos principais instrumentos para se construir a qualidade de vida do trabalhador, visto que agregam forças e dão a legitimidade necessária a essa causa.

Policarpo começou falando das transformações que a globalização e as novas tecnologias impuseram ao trabalho e, sobretudo, o quanto isso interferiu negativamente no processo de valorização dos trabalhadores. Em seguida, discorreu sobre os principais problemas causados pela lógica imposta por essa mudança, como doenças de origem emocional (depressão) e física (LER). Depois dessa contextualização, Policarpo falou sobre suas ações a frente do Sindjus no intuito de garantir qualidade de vida aos servidores do Poder Judiciário e do Ministério Público.

Para o sindicalista, o Sindjus expandiu suas bandeiras, indo além da luta por reajustes salariais, e alcançando a batalha por mais qualidade de vida para os trabalhadores e seus dependentes. “Além de se preocupar com melhores condições de trabalho, ao pensar um novo Plano de Carreira nos preocupamos com a qualidade de vida do trabalhador”. Para viabilizar esse objetivo, o sindicato conta com opções de lazer ao seu associado (um clube campestre (CEFIS), shows e eventos culturais); assessoria jurídica para causas pessoais (possibilitando mais conforto aos filiados e também a possibilidade de se defenderem a um custo baixíssimo); uma série de convênios (com instituições de ensino – a exemplo do IESB, escola de idiomas, restaurantes, hotéis, clubes) e uma série de campanhas educativas para um mundo melhor.

Um dos principais avanços apontados por Policarpo nessa luta por mais qualidade de vida foi a instituição do Adicional de Qualificação no último PCS e o seu aprimoramento neste novo Plano de Carreira que está em construção. “Ao conseguirmos implementar uma política de incentivos à formação e ao aprimoramento da formação dos servidores deu-se um passo fundamental para o desenvolvimento dos órgãos e ao bem-estar do quadro que o integra”, explicou Policarpo.

Além de Polciarpo, participaram do debate o coordenador-geral de RH do Ministério de Ciência e Tecnologia, Sérgio Vidal Chamon, a médica da Câmara dos Deputados, Gisele Sampaio Fagundes, o psicólogo da Câmara dos Deputados, Gustavo Volker Luedemann e o professor de Educação Física Rafael dos Prazeres Carneiro.

🔥54 Total de Visualizações