Professores voltam às salas de aula com cabeça erguida

A assembleia geral dos professores, realizada ontem, dia 28, aprovou a suspensão do movimento grevista e decidiu aceitar a proposta feita pelo GDF.

Os professores saem da greve com uma vitória, pois o governador Arruda, desde o final do ano passado, quando já pretendia descumprir a lei do plano de carreira que garante o reajuste, iniciou uma campanha milionária na mídia, tentando manipular a opinião pública e desqualificando o movimento dos professores.

Frente a uma festa artificial e milionária para comemorar o aniversário de Brasília, o governo alegava insistentemente não ter dinheiro e que a crise financeira mundial havia chegado primeiro em Brasília que no próprio país.

O GDF parece que não conhecia a categoria dos professores do DF. Iniciou com arrogância e intransigência o que chamava de negociação, afirmando ser a lei do plano de carreira inconstitucional e oferecendo reajuste zero para este ano. Os professores resistiram e fizeram a greve que, em poucos dias, acuou o governador e o fez apresentar uma proposta concreta.

Os professores ganharam muito mais que o reajuste. Confirmaram seu poder de organização e de mobilização e mostraram à sociedade o descaso do governo atual com a educação da cidade.

Parabéns aos professores do DF. Voltarão para as salas de aula com a cabeça erguida e deram à população do DF uma bela aula de cidadania.

Roberto Policarpo
Coordenador-geral do Sindjus

🔥9 Total de Visualizações