Oficiais de Justiça: Policarpo defende a carreira e recebe o reconhecimento da categoria


O coordenador-geral do Sindjus, Policarpo, participou, no último sábado (11/07), de uma reunião da Diretoria e do Conselho de Representantes da Fenassojaf, no Hotel Nacional. Representantes de associações do Amazonas, do Distrito Federal, da Bahia, do Ceará, do Espírito Santo, de Minas Gerais, do Mato Grosso, de Pernambuco, do Rio Grande do Norte, do Rio Grande do Sul, do Sergipe e de São Paulo estiveram presentes na reunião presidida pelo vice-presidente Joaquim José Teixeira Castrillon (Assojaf/TRT 15).

Em pauta, as propostas de revisão do Plano de Carreira apresentada pela Comissão Interdisciplinar e pelos Diretores e Secretários-Gerais. As duas propostas não incluem o cargo de Oficial de Justiça e uma delas exclui a GAE. Como participou ativamente das discussões dentro da Comissão, Policarpo foi convidado por Castrillon a se somar ao debate, traçando uma análise da atual conjuntura do novo plano e esclarecendo as dúvidas dos participantes.

“Para discutir essas propostas e planejar ações estratégias para manter a GAE e incluir o cargo de Oficial de Justiça era necessário conhecer o panorama político administrativo no qual tramita o novo plano. A pessoa ideal para fazer este panorama era Policarpo. Embora a Fenassojaf seja uma entidade independente, ela não dispensa uma fonte como Policarpo, que além de ser bem informada é muito querida pela categoria”, explicou Joaquim.

Em sua apresentação, Policarpo explicou sua experiência dentro da Comissão Interdisciplinar, discorrendo sobre o fato de que havia conseguido levar adiante a proposta de implantação do cargo de Oficial de Justiça Avaliador Federal, inclusive, aprovando esta proposta dentro na comissão. No entanto, os Diretores e Secretários-Gerais barraram esse avanço. O coordenador-geral do Sindjus também falou sobre a luta em manter a GAE, uma conquista história, no plano de carreira. A proposta alternativa, apresentada por Policarpo e aprovada pela comissão, mantém a Gratificação de Atividade Externa.

“Policarpo deu norte à discussão, direcionando o nosso planejamento estratégico”, afirmou o vice-presidente da Fenassojaf. Após a fala de Policarpo, os presentes decidiram rejeitar a proposta dos Diretores-Gerais e defender a proposta da Comissão, bem como a inclusão do Cargo de Oficial de Justiça Avaliador Federal no novo plano. Para intensificar essa luta, os oficiais irão realizar um abaixo-assinado e pedir apoio dos presidentes dos Tribunais Regionais para que suas reivindicações sejam atendidas.

🔥18 Total de Visualizações