Correio Braziliense: Chefe do Executivo por 40 horas

Desembargador Nívio Gonçalves sancionou projeto de lei que regulariza o prédio do Fórum de Brazlândia

Em sua passagem como governador em exercício, o desembargador Nívio Gonçalves teve a chance de deixar seu nome em projeto de lei relacionado justamente à corte que preside. O magistrado sancionou ontem projeto de lei complementar que altera o gabarito na área onde foi construído o Fórum do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) em Brazlândia. De iniciativa do Executivo, a proposta foi aprovada em agosto pelos deputados distritais.

O governador José Roberto Arruda (DEM) deixou a sanção ao presidente do TJDFT como uma deferência. A mudança permitiu a regularização do prédio de três pavimentos no lote quatro do Setor Administrativo de Brazlândia. De acordo com o GDF, a regulamentação do imóvel, inserido na APA do Descoberto, foi aprovada pela Secretaria de Meio Ambiente, pela Companhia de Saneamento (Caesb) e pelo Instituto de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Programas

O ato foi um dos itens da agenda do governador interino. Nívio Gonçalves também conheceu dados sobre programas do Governo do Distrito Federal. De manhã, ele visitou um centro de referência do ensino integral na Candangolândia. À tarde, o magistrado esteve no Centro Administrativo de Taguatinga, o Buritinga, onde conheceu detalhes sobre o cronograma de obras, apresentado pelo secretário de Governo, José Humberto Pires.

Nívio Gonçalves deve transmitir o Executivo nesta manhã ao vice-governador Paulo Octávio que chegará de uma viagem aos Estados Unidos. O presidente do Tribunal de Justiça assumiu o GDF na última segunda-feira devido à viagem de Arruda a Washington. O presidente da Câmara Legislativa, Leonardo Prudente (DEM), também está fora do Brasil, em viagem de passeio a Portugal. Esta é a segunda vez que um desembargador assume o cargo mais importante na administração pública local.

Em 2006, o então presidente do TJDFT, Lécio Resende, virou governador por quatro dias com a viagem da então governadora Maria de Lourdes Abadia (PSDB) e dos deputados Fábio Barcellos (sem partido) e Chico Floresta, que exerciam respectivamente a presidência e a vice-presidência da Câmara Legislativa. Eles embarcaram em comitiva oficial a Washington, para reunião no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Na segunda-feira, Nívio Gonçalves recebeu o cargo informalmente do governador Arruda depois de participar de solenidade de lançamento das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), no Setor Comercial Sul, com a presença do presidente da França, Nicolas Sarcozy. Na solenidade, o GDF inaugurou uma exposição sobre o novo sistema de transporte em frente ao Shopping Pátio Brasil. Ele permancerá como governador por 40 horas. (AMC)

Fonte: Correio Braziliense

🔥8 Total de Visualizações