PCCR parado no STF

Servidores da Justiça e do MPU podem cruzar os braços a partir do
dia 10, se a revisão salarial não for enviada ao Congresso Nacional

O clima de mobilização é definitivo. Diante da demora do envio da proposta do Plano de Carreira, Cargos e Remuneração, ao Congresso Nacional, pelo Supremo Tribunal Federal, a categoria já começa a preparar estratégias de convocação para a Assembléia Geral do dia 10 de novembro (terça-feira), às 16h30, na Praça dos Tribunais, com possibilidade de uma decisão por uma greve logo a partir do dia 11.

Ontem (04/10), Policarpo pediu o máximo de empenho aos delegados sindicais para mobilizar ainda mais a categoria. “Precisamos de envolvimento de cada um de vocês neste processo de convocação”, lembrou o coordenador-geral do Sindjus, em reunião com os representantes dos locais de trabalho, que se comprometeram a fazer o convencimento dos colegas, em todos os tribunais e órgãos do MPU.

Policarpo abriu a reunião dos delegados sindicais com informações sobre as negociações com o STF e com os outros tribunais. Logo após a reunião foram distribuídos cartazes, adesivos, faixas, e outros materiais para ser entregue de sala em sala nos órgãos do Judiciário e do MPU.

O plano tem de ser enviado imediatamente e não aceitamos cortes no percentual de reajuste. É preciso que todos se mobilizem e participem
dessa luta porque a vitória será de todos nós.

🔥4 Total de Visualizações