Manifestantes pedem o afastamento de Arruda

Milhares de manifestantes lotaram a praça em frente ao Palácio do Buriti na manhã desta quarta-feira (9/11) exigindo a saída do governador Arruda, do vice Paulo Otávio e de todos os parlamentares envolvidos no escândalo deflagrado com a operação da Polícia Federal denominada “Caixa de Pandora”. O “Movimento contra a Corrupção”, realizado no dia mundial de combate à corrupção, foi organizado pela CUT-DF, pelo PT-DF e por outras entidades.

Por meio de buzinas, de apresentações teatrais, de canções, de apitos, de camisetas, de faixas, de bandeiras, de adesivos, de narizes de palhaço, de panetone e de palavras de ordem, os manifestantes deram seu recado. Muitos tinham o rosto pintado de verde-amarelo. Muitos, em sinal de protesto, vestiram preto. “Fora Arruda!”, “O povo unido jamais será vencido!”, “Arruda na Papuda, PO no xilindró” foram algumns dos gritos que embalaram a multidão.

A presidente da CUT-DF, Rejane Pitanga, disse que esse movimento lembra outros como “Diretas Já” e impeachment de Collor. “Estamos aquecendo os motores para garantir a saída de Arruda, de Paulo Otávio e de todos os parlamentares envolvidos. Não vamos descansar enquanto não livramos Brasília dessa onda de corrupção”. Para o deputado distrital Chico Leite (PT/DF) “chegou a hora de passar a limpo a política do DF. Arruda usou a máquina para desviar dinheiro público. O que tinha de ir para saúde, educação, segurança foi para o mensalão”.

A próxima atividade do movimento será sábado (12/12), a partir das 9h, no Estacionamento do Estádio Mané Garrincha. Será nesse endereço a concentração para a grande carreata que vai aglutinar buzinas e bandeiras pelas ruas do Distrito Federal. A carreta terá como destino final a residência oficial de Arruda, em Águas Claras. Não deixe de participar. Afinal, precisamos mostrar nossa força, nossa união, nosso desejo de varrer para longe os responsáveis por esse escândalo que só faz aumentar as injustiças sociais e a desvalorização do servidor público no DF.

O movimento teve a participação da CUT, do PT, da UNE, da Conlutas, da CGTB, da CTB, da InterSindical, do PCdoB, do Partido Pátria Livre, do PSOL, do PSTU, da UBES, do DCE da UnB, do DCE da Católica e de diversas entidades.

🔥10 Total de Visualizações