OAB-DF pede a cassação de três deputados por quebra de decoro

A seção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) no Distrito Federal entrou ontem com três representações contra deputados distritais suspeitos de ter recebido propinas do mensalão do DEM. A OAB-DF quer que os parlamentares sejam cassados por quebra de decoro e impedidos de votar em qualquer deliberação na Câmara Legislativa do DF sobre a Operação Caixa de Pandora.

As representações, protocoladas na própria Câmara, são contra Eurides Britto (PMDB), Júnior Brunelli (PSC) e Leonardo Prudente (DEM), presidente da Casa. Os três foram filmados recebendo dinheiro. Até o fim da semana, a OAB-DF apresentará representações contra outros cinco deputados.
Nas ações, a entidade pede para que os deputados distritais investigados sejam impedidos de votar nos processos de quebra de decoro contra os colegas e nos de pedidos de impeachment contra Arruda.

“Não é ético e correto que um deputado possa votar nos processos que ele e outros acusados são investigados. Eles devem estar impedidos”, justificou a presidente da OAB-DF, Estefânia Viveiros.

Com a medida, a OAB pretende anular a ampla base aliada de Arruda na Câmara Legislativa. Dos 24 deputados, 19 o apoiavam antes do escândalo. No total, os investigados representam um terço da Casa.

Fonte: Folha de S. Paulo

🔥10 Total de Visualizações