Policarpo pede apoio do próximo presidente do TJDFT ao PL 6613/09 e à prorrogação do concurso

O presidente eleito do TJDFT, desembargador Otávio Augusto, recebeu o coordenador-geral do Sindjus, Policarpo, em seu gabinete na tarde desta quinta-feira (11/03). Depois de desejar sorte ao desembargador que tomará posse no dia 23 de abril como presidente do tribunal, sucedendo Nívio Gerardo, Policarpo colocou-se à disposição para conversar sobre qualquer assunto que envolva o universo dos servidores do quadro.

Para começar, Policarpo pediu apoio do desembargador no que se refere à aprovação do PL 6613/09, que trata do PCCR da categoria. O coordenador do sindicato explicou que o projeto já está tramitando no Congresso Nacional, mas que sua aprovação dependerá da mobilização dos servidores e do trabalho de interlocução realizado pelos tribunais com representantes de outros poderes. Receptivo, Otávio Augusto se mostrou disposto a ajudar nessa questão.

Outro assunto abordado foi a prorrogação do prazo de validade do último concurso realizado pelo TJDFT. Policarpo argumentou que a atual sobrecarga de trabalho enfrentada pelos servidores do tribunal e a criação das novas varas exige contratações imediatas. “O crescimento continuo das demandas sociais faz com que muitos servidores trabalhem ultrapassando seus limites. Daí a necessidade do tribunal reestruturar seu quadro funcional o mais rápido possível”, frisou Policarpo.

Uma comissão composta por Paulo Costa, Gerson Bevenuto, Marcus Vinicius dos Perusso, Marco Renato, William da Silva e Miliany Meguerian, aprovados no último concurso, acompanhou Policarpo na reunião, reivindicando que o concurso seja prorrogado de modo a ter validade para mais dois anos. Desta forma, novos servidores poderão ser chamados em tempo hábil para reforçar o quadro do tribunal.

Otávio Augusto disse que está aberto ao diálogo com o Sindjus e espera que o sindicato também colabore com o desenvolvimento do TJDFT em sua gestão. Ficou combinado outra conversa para se discutir uma pauta específica. “Se não houver nenhum impedimento legal, a minha posição é pela prorrogação do último concurso”, afirmou o futuro presidente.

🔥26 Total de Visualizações