Comercial explica nossa luta à sociedade

Em toda campanha salarial de servidores públicos, principalmente quando se trata do Judiciário e do MPU, a grande mídia tenta reforçar na sociedade a idéia de que servidor público ganha muito e trabalha pouco. Tentando reverter esse pensamento, o Sindjus produziu um VT que está sendo exibido nas principais redes de televisão do país. Nele, o coordenador-geral, Policarpo, explica a razão de estarmos em estado de greve. Afinal, não é justo que os servidores, que dedicam sua vida à construção de uma Justiça melhor, pagarem a conta de um governo que não quer valorizar uma carreira tão importante para o desenvolvimento do país e para a consolidação da cidadania.

É preciso deixar claro o que o governo pensa de nós, servidores públicos do Poder Judiciário e do MPU. Em audiência pública realizada pela CTASP no dia 27 de abril, o representante do Ministério da Fazenda, Márcio Coelho, e a representante do Ministério do Planejamento, Maria do Socorro Mendes, disseram que nossa carreira não pode ser comparada com a de outros poderes, portanto, nosso salário não deve, na visão deles, ser equiparado com o dos servidores do Banco Central, da Receita Federal, do Senado, enfim, com aqueles servidores que desenvolvem atividades semelhantes as nossas.

Não podemos deixar que esse tremendo equívoco se espalhe no seio da sociedade. Por isso, nossa campanha precisa explicar, de forma transparente, nossas ações a cada cidadão. É preciso dizer que ganhamos pouco diante das atribuições que realizamos e responsabilidades que nos deparamos todos os dias. É necessário explicar que 95% dos servidores nossa carreira possuem nível superior e que queremos ter melhores condições de trabalho para fazer ainda mais por essas pessoas que dependem da Justiça para assegurar sua dignidade.

Portanto, essa não é uma luta específica dos servidores do Poder Judiciário e do MPU. É uma luta de todos aqueles que desejam o aprimoramento da Justiça.

Clique aqui e acesse o link com o VT.

🔥19 Total de Visualizações