Ato do Sindjus reúne mil servidores em frente ao STF

Em frente ao STF, ontem (dia 19), cerca de mil servidores do Judiciário e do MPU se reuniram para sensibilizar os ministros do Supremo e pedir agilidade nas negociações para a votação dos planos de carreira do judiciário e do Ministério.

O ato promovido pelo Sindjus teve inicio, às 15h, em frente a PGR e os servidores seguiram para o STF, em passeata. Uma comissão de dirigentes formada por sindicalistas, dentre eles, o coordenador-geral do Sindjus, Roberto Policarpo foram recebidos no intervalo da sessão plenária pelo vice-presidente do STF, Carlos Ayres Britto, e pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ricardo Lewandowski, que dizem estar empenhados pela negociação, apesar de não admitirem greve.

Durante o encontro Policarpo entregou documento sobre a mobilização dos servidores e pediu informações sobre a conclusão das negociações que o STF tem feito pela aprovação imediata do PL 6613/09.

Segundo Policarpo, a greve deve ocorrer já que as negociações estão emperradas. “Temos consciência que os ministros têm se empenhado, mas é preciso mais agilidade. A greve é o último recurso, mas é um ato de cidadania. Claro que toda greve prejudica a população, mas só quem pode evitá-la é o próprio Judiciário”, alertou.

🔥20 Total de Visualizações