“PCCR Já, queremos aprovar”: Frase de ordem na CTASP

Hoje, o Plenário 12, da Câmara dos Deputados estava lotado. Os servidores do Judiciário e os diretores do Sindjus participaram da reunião ordinária da Comissão de Trabalho, de Administração e de Serviço Público (CTASP), onde foram pressionar os parlamentares pela imediata negociação com o governo para a aprovação do PL 6613/09, emperrado na CTASP há seis meses.

Além de levantar as bandeiras, distribuir adesivo, erguer as placas pela aprovação do PL 6613/09, abordaram os parlamentares para pedir o apoio destes para a aprovação do projeto de lei e entregar carta elaborada pelo Sindjus, com pedido aos deputados, para que tentem acelerar a negociação com o governo para que o PL possa seguir a tramitação na Casa.

Os deputados Fernando Nascimento (PT/PE) e Emília Fernandes (PT/RS) demonstraram sensibilização com as reivindicações da categoria e comentaram sobre os esforços, feitos, até o momento pelos parlamentares daquela comissão para que a negociação com o Governo seja realizada o quanto antes. “Queremos ajudar a categoria, não aceitamos um simples não como resposta. Hoje, haverá uma reunião significativa para a negociação, na ocasião os diretores-gerais dos órgãos do Judiciário irão se encontrar com técnicos do Ministério do Planejamento. Temos grandes esperanças que saia uma negociação sobre o projeto de lei”, reforça o deputado Fernando Nascimento.

Para a deputada Emília Fernandes, as palavras de ordem são “acelerar a negociação”. “Precisamos de um serviço público de qualidade e por isso precisamos acelerar o diálogo, visando o retorno imediato. Nenhum servidor faz greve porque quer, a greve é o último recurso da categoria quando não há alternativas”, comenta.

O deputado Paulo Rocha adiantou ao líder do governo que o projeto será votado pela comissão na quarta-feira e que só não votaria hoje para dar mais esses dias de prazo para o governo fechar a negociação a fim de evitar um veto.

Após a discussão, a autora do requerimento, deputada Manoela D’Ávila; propôs aos deputados que o projeto de lei 6613/09 entre na pauta de votação da CTASP, na próxima semana, dia 16, mesmo que não haja acordo na reunião realizada nesta tarde.

“Vamos reforçar os piquetes e esperamos que toda a categoria participe do ato, hoje, às 15h, no STF. Temos que continuar a pressão, não podemos desistir. Só finalizaremos a greve após a vitória”, conclui Berilo Leão.

🔥18 Total de Visualizações