Greve: Servidores realizam passeata

A greve do Judiciário e do MPU continua em Brasília. Na tarde de ontem (21/6), os servidores realizaram um ato público na Praça dos Tribunais, seguido por uma passeata nas redondezas, que passou em frente a diversos órgãos da Justiça localizados no setor.

Acompanhados de uma banda de frevo, os manifestantes saíram do pátio do TSE, na Praça dos Tribunais, seguiram até o STM, passaram em frente ao edifício sede do Tribunal Regional Federal da Primeira Região, foram até ao anexo A da Justiça Federal e voltaram para o TSE.

Apesar das escadas que tiveram de subir e descer e do sol escaldante, os manifestantes seguiram todo o percurso, parando em frente aos prédios e chamando os demais colegas a, também, participarem da greve. “De camarote não, a luta é aqui no chão!”, gritavam os manifestantes.

Para o coordenador de Administração e Finanças do Sindjus Jailton Mangueira de Assis, a categoria não tem o privilégio de outras carreiras, que conseguem mais facilmente seus reajustes. “Enquanto outros conseguem subir de elevador, nossa trajetória se dá degrau a degrau. Só conseguimos nossos reajustes por meio de muita luta. Foi assim em 2002 e 2006 e não está sendo diferente agora”, afirmou.

Apesar das dificuldades, o coordenador-geral do Sindjus Berilo Leão acredita que a categoria sairá vitoriosa. “Não tenho dúvidas de que conseguiremos aprovar o nosso reajuste, mas vai depender da nossa capacidade de continuar pressionando o governo e a cúpula do Judiciário”, defendeu.

Nesta terça-feira (22/6) será realizado um ato público em frente ao TST.

🔥17 Total de Visualizações