Lewandowski recebe sindicalistas

O presidente do TSE, ministro Ricardo Lewandowski, recebeu na tarde de hoje um grupo de sindicalista para tratar do reajuste do judiciário. Os sindicalistas perguntaram ao presidente do TSE sobre o que tinha sido acordado entre ele, o presidente do STF, ministro Cezar Peluso, e o presidente Lula acerca da implementação dos projetos de lei 6613/09 e 6697/09.

Segundo o ministro Lewandowski, o presidente Lula afirmou que não pode implementar o reajuste este ano devido às restrições orçamentárias, mas o governo vai trabalhar na perspectiva de começar a pagar os novos valores a partir de janeiro do próximo ano. O presidente do TSE adiantou aos sindicalistas que a cúpula do Judiciário vai defender que o reajuste seja implementado em, no máximo, quatro parcelas.

A direção do Sindjus discorda da imposição, feita pelo governo, de que a aprovação dos projetos de lei seja negociada com a equipe do presidente(a) eleito em outubro do próximo ano. Em 2002 e 2006, quando também foram feitas negociações salariais com os servidores da Justiça, eram anos eleitorais, mas os governantes de então, Fernando Henrique Cardoso e o próprio Lula, bancaram o reajuste.

A percepção que os sindicalistas tiveram da reunião com Lewandowski foi de que, a partir de agora, os servidores terão de negociar diretamente com o executivo, sem a intermediação da cúpula do Judiciário. O Sindjus vai trabalhar para que até esta quinta-feira seja fechada a negociação com o governo. O importante é que seja acertada a forma do reajuste. Depois disso, a aprovação dos PLs 6613/09 e 6607/09 será tranqüila.

Corte de ponto – O ministro Lewandowski afirmou está aberto a negociar os dias parados e também se mostrou disposto a intermediar a negociação com outros órgãos para que tudo seja feito num único processo.

Nesta quarta-feira continuaram as atividades culturais em frente ao TSE. Além da apresentação da banda de rock Capital Urbano, o mímico Abder Paz fez apresentações e foi montada a Banca dos Poetas, organizada pelo poeta e produtor cultural José Garcia, com o apoio do Sindjus. Durante o período, servidores do Judiciário recitaram poesias de sua autoria, ou de outros autores. Também foi distribuído entre os presentes o livro “Poesias, Contos & Crônicas”, editado pelo Sindjus, com a publicação dos trabalhos vencedores do 2º concurso literário Rachel de Queiroz, organizado pelo Sindicato.

Para esta quinta-feira está marcada uma assembleia, às 15h, em frente ao TSE. Nela, será avaliada a proposta de implementação do reajuste apresentada hoje pelo ministro Paulo Bernardo ao representantes do Sindjus e da Fenajufe.

🔥11 Total de Visualizações