Jornal de Brasília: Escaramuça

Diretores e delegados do Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário e do Ministério Público da União do DF (Sindjus) iniciaram uma nova ofensiva em busca da aprovação, no Congresso Nacional, do reajuste salarial das categorias. Depois de audiências com os presidentes do STF, ministro César Peluso, e do TSE, Ricardo Lewandovski, com o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, e com o relator da LOA 2011, senador Gim Argello, os sindicalistas lançaram mão
de outra estratégia: a realização, durante o mês de novembro, de assembleias setoriais em todos os órgãos do segmento funcional. A ideia é robustecer a mobilização dos servidores do Poder Judiciário e do MPU. Os resultados da iniciativa serão colocados à prova no próximo dia 24, quando será realizada manifestação em frente ao STF. “Nós temos a possibilidade de aprovar o plano, mas para isso precisamos nos unir. Temos que pressionar o ministro Peluso a cobrar o acordo fechado entre ele e o presidente Lula”, disse Roberto Policarpo, coordenador-geral do Sindjus.

EQUIVALÊNCIA

Sem cair em delírio e sem risco de sofrer um colapso, o ato dos servidores objetiva sensibilizar as autoridades envolvidas em toda a negociação pelo reajuste de 56% para os 107 mil servidores da ativa, aposentados e pensionistas. Comparações de salários do Judiciário com carreiras equivalentes
nos poderes Executivo e Legislativo, demonstram que os primeiros recebem um salário menor.

Fonte: Jornal de Brasília

🔥9 Total de Visualizações