Agência Brasil: Presidente do STF; reajuste é para evitar evasão de funcionários

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) voltou a defender hoje o reajuste salarial para os servidores da Justiça. Segundo o ministro Cezar Peluso, o objetivo é impedir que os funcionários troquem o Judiciário pelo Executivo ou Legislativo onde, de acordo com ele, os profissionais “ganham bem mais”.

Para Peluso, o reajuste salarial pretendido pelos servidores do Poder Judiciário é necessário para que funcionários “em funções análogas tenham remuneração análoga” aos dos demais Poderes. “Eu estou assinando toda semana portarias de exoneração de servidores que vão para o Executivo ou Legislativo”, argumentou.

O presidente do STF atribuiu a “boatos” as informações frequentes de que o aumento pretendido pela Justiça seja de 56%. “Não é nada disso, o que se quer não é elevar os salários que dizem já elevados no Judiciário. O que nós pretendemos é também ter uma remuneração adequada para reter seus servidores. Isto é pura invenção e não se trata de aumentar de uma vez os vencimentos”, afirmou.

Segundo Peluso, o que o Judiciário quer é, dentro das possibilidades orçamentárias e respeitando a política orçamentária do governo, que se permita, ao longo do tempo, que a remuneração desses cargos, com funções análogas dentro do governo, seja também equivalente. “O que possibilitará que o Judiciário possa manter os seus quadros de maior excelência. É só isso, é uma coisa simples, nada de espetaculoso”.

O presidente do STF afirmou ainda que o reajuste pretendido ainda não foi discutido com a presidente eleita Dilma Rousseff, “porque este não é o momento, uma vez que ela está muito ocupada com a formação do governo. Mas certamente não faltará oportunidade”, disse.

🔥15 Total de Visualizações