Jornal de Brasília: Alfabetização Solidária

Fruto da iniciativa solitária de uma servidora de ensinar funcionários terceirizados do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) a ler e escrever, o Projeto Somar já colhe os primeiros resultados de seu trabalho. Além de concluir a alfabetização de 30 servidores terceirizados da Subsecretaria de Manutenções, da copa e da limpeza, outra turma deve se formar em 2011. O projeto ampliou seu trabalho para a promoção de palestras, oficinas e vivências educativas, sobre alfabetização, saúde bucal, doenças sexualmente transmissíveis, segurança na produção de alimentos, prevenção quanto ao alcoolismo, tabagismo e sedentarismo, e outros temas. As aulas são ministradas por um servidor voluntário do tribunal, às segundas, quartas e sextas-feiras, em uma sala do Bloco A.

À FLOR DA PELE

Em outra iniciativa, o projeto reuniu mais de 500 servidores terceirizados do fórum de Brasília em almoço de confraternização. No cardápio, preparado com alimentos doados por servidores da sede do tribunal, arroz, estrogonofe de frango, batata palha, saladas, frutas e doces. Durante o almoço, também, houve o sorteio de 70 cestas básicas e cem brindes para os terceirizados. Ao contar sua trajetória no TJDFT, que começou há 20 anos, o secretário-geral da instituição, Guilherme de Sousa Juliano, elevou a dose de emoção e sensibilizou os participantes do encontro. Guilherme entrou no TJDFT como terceirizado, foi aprovado em concurso chegou ao cargo que ocupa atualmente.

🔥18 Total de Visualizações