PPCR: só à força

À força nós arrancamos pelo menos uma emenda dos parlamentares na Lei Orçamentária Anual, que na prática tem o gérmen da aprovação. Mas, falta muito ainda. Conseguimos, com muita luta e pressão, quase no apagar das luzes do ano parlamentar, incluir na LOA uma emenda com autorização de um crédito suplementar para contemplar a revisão salarial dos servidores do Judiciário e do MPU.

Se tudo o que nos prometeram tivesse sido cumprido com o respeito que merecemos a essa altura estaríamos comemorando a aprovação e sanção dos PL 6613 e PL 6697/2009. Mas pisaram na bola. A magistratura foi dura contra os servidores. Durante a greve fomos duramente e injustamente perseguidos. Quando foi para se mobilizarem contra nós todos o fizeram.

Os acordos não foram cumpridos. Nem o acordo entre Lula e Peluso. Nem o acordo entre a cúpula do Judiciário e a categoria. Nem o acordo entre líderes partidários e o nosso requerimento de urgência. Mas nós não vamos esmorecer. Somos fortes. Tanto que conseguimos a autorização de crédito suplementar quando muitos achavam impossível qualquer avanço. E isso foi, de certa maneira, uma vitória.

Entramos agora em um período de recesso e férias. Um período para reorganizarmos nossas armas e voltarmos com tudo em fevereiro para a conquista do nosso reajuste. Agora, mais do que nunca, é questão de honra.

🔥11 Total de Visualizações