MPDFT recebe diretores do Sindjus e debatem PCCR

Esta semana começou com os diretores indo ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) onde muitas dúvidas foram sanadas.

Os servidores estavam ansiosos pela visita, pois dessa forma eles poderiam receber notícias oficiais do Sindjus “Como não conseguimos aprovar no final do ano passado, toda notícia que era divulgada na imprensa e nos e-mails nos jogavam para baixo. Os diretores conseguiram trazer esperança para nós”, disse Leda Germano, analista do MPDFT que também reforçou a importância da união entre todos os servidores. “Nós temos o Gurgel, que deveria se cuidar de seus servidores, mas se omitiu e se colocou numa posição muito confortável dizendo que fará aquilo que o Peluso fizer. Então, se é o presidente do STF que tem que ser pressionado, vamos todos, servidores do MP e do judiciário, para a porta dele”, defende Leda.

Kaline Medina, técnica do MPDFT, também acredita que arregaçar as mangas seja a única saída para a aprovação do plano. “O Gurgel poderia estar nos ajudando muito, mas pelo visto ele não quer se meter. Então a única coisa que nos resta é apoiar e participar dos atos do sindicato. Se eles não surtirem efeito partimos para a greve”, explica a servidora. “Nós temos a expectativa de aprovar o plano o mais rápido possível e vamos nos unir e mobilizar a categoria para isso”, afirma Márcia Sandoval, técnica no mesmo órgão.

Até meados de março todos os órgãos serão visitados e em seguida o Sindjus lançará um calendário de mobilização para a categoria.

🔥30 Total de Visualizações