Sindjus finaliza no STF ciclo de visitas

Há mais de um mês os delegados do Sindjus definiram, em assembléia, um calendário de visitas aos órgãos do judiciário e MPU para retomar o ânimo e a luta dos servidores pelo plano de carreira. Nesta segunda-feira os diretores finalizaram esse ciclo de visitas no Supremo Tribunal Federal (STF) e, como em todos os locais, fizeram um debate sincero, honesto, esclarecedor e enriquecedor.

Valmir Sarmento, técnico do STF, ficou satisfeito com o resultado que as visitas trouxeram para a categoria. “Através de visitas como estas sabemos o que está acontecendo com o sindicato. É legal a gente ver que está acontecendo uma mobilização. A categoria agora tem que participar dos atos”, disse.

Os diretores já começaram a divulgar o ato previsto para o dia 23 de março em frente ao STF. A proposta é sempre bem recebida pelos servidores que estão chegando no limite da espera. “A insatisfação já está trazendo problemas para o próprio ambiente de trabalho. Os servidores não vestem mais a camisa da instituição. Essa visita dos diretores com essa proposta de ato traz para nós uma ventilação de esperança. A desesperança já tomou conta da maioria dos servidores da casa, desde os mais recentes aos mais antigos e esse ato pode mudar isso”, acredita Karina Rangel, técnica do STF.

Karla Tessmann, analista no Supremo, acredita que essas manifestações pacificas podem solucionar mais do que uma greve propriamente dita. “Uma manifestação, um abraço no Supremo, para tentar conversar com o ministro Peluso é mais saudável. Ele já se comprometeu a assinar, ir atrás, então em primeiro lugar temos que conversar com o ele. E a nós servidores cabe participar da manifestação para mostrar que estamos precisando desse aumento”, explicou.

🔥14 Total de Visualizações