Servidores do TRT aumentam a força da categoria com paralisação

Nesta terça-feira (10) os servidores do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) fizeram a paralisação de 24 horas, como está previsto no calendário de mobilizações aprovado na última assembleia do Sindjus. Em uma manifestação que lotou a porta do Tribunal os servidores deram o seu recado e mostraram que a categoria está ganhando cada dia mais força para fazer uma greve geral.

“O servidor do judiciário está muito desvalorizado e por isso estamos aqui participando desse ato. Para a aprovação do nosso plano. Para mostrar que a força do sindicato somos nós”, disse Ercilia Guimarães, técnica do TRT que aproveitou para lembrar aos colegas a importância de estarem juntos na greve geral. “Todos os servidores têm que apoiar o sindicato se quiserem o plano aprovado. Se for necessário irmos para a greve geral, vamos a ela juntos. Sindicato sozinho não faz nada”, destacou.

Eduardo Melo, técnico do Tribunal também concordou com a colega. “Temos que reforçar o movimento para que ele surta efeito. Estamos em uma situação delicada e a única coisa que pode fazer com que consigamos resultado é a união”, disse o servidor que está mais que preparado para fazer uma greve sem data para acabar. “Infelizmente, se não fizermos aquela greve que cause transtorno não vamos conseguir nosso reajuste. Temos que parar mesmo e para valer”, concluiu.

O coordenador-geral do Sindjus, Cledo Oliveira, lembrou aos presentes que essas paralisações de 24 horas são uma prévia do que vem pela frente. “Estamos nos preparando para o ato do dia 18 e a participação dos servidores é que vai fazer nossa luta crescer”, disse Cledo. “O que estamos fazendo aqui hoje é a construção da mensagem para mostrar que chegamos ao limite da nossa insatisfação”, completou Berilo Leão, coordenador-geral do sindicato.

Na quarta-feira (11) a paralisação de 24 horas será no TRE, no TSE e no Ministério Público. Para o plano sair é importante a participação de todos.

🔥21 Total de Visualizações