Diário da greve: Hoje o ato será no STJ

Hoje (dia 7) o presidente do STJ, ministro Ari Pargendler, irá ouvir um som diferente da janela do seu gabinete; o som dos apitos e frases de ordem dos servidores do Judiciário e do MPU. Esta semana a categoria irá visitar cada órgão onde os presidentes se comprometeram a apoiar a aprovação dos PLs 6613 e 6697 e sensibilizá-lo sobre a importância do relatório do deputado Policarpo (PT-DF), que será apresentado ainda esta semana na CFT.

A categoria se concentrará em ato, a partir das 15h, em frente ao STJ. Ontem (dia 6), os servidores fizeram barulho em frente ao edifício-sede do TJDFT e no Palácio da Justiça para pedir o apoio do presidente daquele órgão.

“A presença dos outros tribunais também foi muito importante, mostrando a unidade e fraternidade desta greve.”, reforça a diretora do Sindjus, Sheila Tinoco. Além da presença ativa dos servidores, nesta segunda-feira a categoria recebeu uma ótima notícia; “recebemos o comunicado que o presidente TJDFT, desembargador Octavio Augusto, receberá o relator do projeto, deputado Policarpo, na próxima quarta feira (dia 8)”, afirma Sheila Tinoco.

No TJDFT, o trabalho desenvolvido pelos diretores do Sindjus e ainda pelos delegados Sindicais, que levou o nome de reforço solidário, realizado na semana passada, refletiu positivamente no ato desta segunda-feira. Os fóruns de Brazlândia, Planaltina e São Sebastião tiveram ampla adesão à greve.

Por que o apoio dos presidentes ao relatório de Policarpo é importante?

Durante o 6º Congresso do Sindjus, realizado nos dias 27 e 28 de maio, no Parlamundi, aprovou-se a resolução que determina a equiparação salarial com carreiras análogas, por meio do reajuste da GAJ e da GAMPU. E o relatório de Policarpo é coerente com essa determinação. Agora, não basta apresentar o relatório e levá-lo à votação, precisamos construir essa aprovação viabilizando o desejo da categoria no âmbito do Poder Judiciário. Por isso, é tão importante que os presidentes dos tribunais superiores e do TJDFT manifestem seu apoio a este relatório, legitimando assim a posição da categoria. Com o apoio do Colégio de Presidentes nosso projeto tem grande chance de ser aprovado na CFT. Por isso, empenhe-se nessa tática de pressionar seu presidente.

🔥16 Total de Visualizações