Deputados federais participam de ato do Sindjus e apoiam reajuste dos servidores

O auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, ficou lotado de servidores do Judiciário e Ministério Público que foram pedir apoio aos deputados federais para aprovarem o relatório do deputado Policarpo (PT/DF) na Comissão de Finanças e Tributação. Tão logo seja aprovada, a proposta terá ainda que ser aprovada pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Casa, antes de seguir a plenário. Se aprovada, seguirá para o Senado Federal e só então a sanção presidencial.

Diante desta tramitação, que envolve negociações políticas, a pressão dos servidores precisa ser ainda maior e a greve ainda mais forte. Durante o ato, o deputado Policarpo recolheu assinatura de deputados favoráveis à causa dos servidores para lançar um manifesto na Casa.

O encontro começou com as explicações do Policarpo sobre os dois projetos de lei que tramitam na Câmara e sobre a importância de se pressionar os deputados para a aprovação das reivindicações. “Convidamos vários parlamentares para prestar apoio ao nosso projeto. Eu sempre disse para vocês que para aprovar tem que ser uma força tarefa. Pressão aos deputados, à PGR, para que ceda e valorize os servidores, e o trabalho de articulação com o Congresso Nacional. Os parlamentares também fazem intermediação junto ao governo para que consigamos aprovar o projeto”, explicou Policarpo.

Policarpo informou que começava também naquele evento a coleta de assinaturas de deputados comprometidos com a aprovação dos PLs 6613 e 6697. O manifesto organizado por Policarpo será entregue ao presidente da Câmara, deputado Marco Maia e aos líderes de todos os partidos. “Os deputados que aqui assinaram é porque acreditam na nossa causa. Vamos pegar assinaturas de diversos parlamentares dos mais variados partidos. A intenção é ter o apoio de todos os 513 deputados. E farei isso no plenário, nas comissões e nos corredores”, anunciou Policarpo.

Entre os mais de 500 servidores presentes, estava a servidora do STF Luísa Pestana. Ela comentou que o ato de hoje deu visibilidade ao movimento. “Mostrou aos deputados que nossa categoria está unida, o que nós queremos e a importância de aprovar o projeto antes do recesso. O apoio dos deputados foi muito importante”, disse.

Para o servidor do STF, Wanderson de Oliveira Sobrinho, que aderiu à greve ontem, o apoio dos deputados mostra que o projeto vai para frente. “Entrei na greve agora. Estou mais confiante e acredito que o ato de hoje vai mostrar que a greve está cada dia forte. Temos que continuar até a vitória”, destacou.

Já o servidor do TJDFT Ivanildo de Souza Nascimento, lotado no Fórum de Brazlandia, está há mais tempo na greve e diz que o ato o ajudou ainda mais a reforçar a necessidade de luta. “Foi um trabalho de liderança muito forte do deputado policarpo, que chegou ao legislativo para representar a nossa categoria. Espero que a categoria se empenhe mais e acredite na luta, que é extenuante e desgastante. Eu me envolvi de corpo e alma”, contou.

Estiveram presentes no encontro e assinaram o manifesto os seguintes deputados: Deputado Policarpo (PT/DF), Deputado Chico Lopes (PcdoB/CE), Deputado Amauri Teixeira (PT/BA), Deputado Assis Carvalho, Deputado Luiz Couto (PT/PB), Deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB/S), Deputada Alice Portugal (PCdoB/BA), Deputado Protógenes Queiroz (PCdoB/SP), Deputado Daniel Almeida (PCdoB/BA) e Deputada Érica Kokay (PT/DF).

🔥22 Total de Visualizações