Correio Braziliense: Concursos públicos oferecem vagas com salários de até R$ 21 mil

O fim de 2011 se aproxima e quem pretende disputar uma vaga no serviço público ainda neste ano deve reforçar os estudos, pois boas oportunidades não faltam. Estão em andamento 31 concursos abertos pelos governos federal, estaduais e municipais, que totalizam 28.994 postos. Os salários chegam R$ 21 mil por mês. Não à toa, candidatos como André Nascimento, 29 anos, dedicam todo o tempo livre para ampliar o conhecimento. Formado em administração, ele conta que está se preparando há quase um ano para garantir a estabilidade no trabalho sonhada por boa parte dos brasileiros. “Procuro conciliar bem as minhas atividades no atual emprego com o estudo. Quando consigo sair mais cedo do trabalho vou direto para o curso estudar”, diz.

Uma das seleções mais ambicionadas é para o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). O órgão oferece 37 vagas para promotor de justiça
adjunto, com remuneração inicial de R$ 21.766,16. Os interessados podem se inscrever pelo site www.mpdf.gov.br até o dia 20 de setembro, a uma taxa de R$ 220. Também estão na lista de preferidas dos concurseiros as oportunidades no Tribunal de Contas da União (TCU). O edital traz 70 vagas para auditor federal de controle externo, cargo que exige nível superior. Os aprovados ganharão, inicialmente, salário de R$ 11.256,83. As inscrições vão até 26 de setembro e a taxa de participação custa R$ 100. As provas objetivas e discursivas de conhecimento básico serão aplicadas em 29 de outubro e os exames específicos, no dia seguinte.

Nos cursos preparatórios, o apetite ainda é visível pela seleção do Instituto de Defesa do Consumidor do Distrito Federal (Procon-DF). Foram abertas 200 vagas para níveis médio e superior, sendo que 20% do total estão destinadas a deficientes. Os rendimentos variam entre R$ 3.919,13 e R$ 5.293,30. Mas é bom ficar atento, pois as inscrições se encerram na próxima semana, mais precisamente em 14 de setembro. Os candidatos terão que desembolsar entre R$ 38,50 e R$ 46,50 para se manterem na disputa.

O interesse pela seleção do Procon-DF levou, inclusive, muitas pessoas a abrirem mão do descanso do feriado de ontem para assistir a aulas. Ednaldo Menezes, 32 anos, foi além e pediu demissão do trabalho em uma imobiliária para se preparar melhor. A decisão foi possível porque ele conta com a ajuda dos pais para se manter. “Estou dando duro no estudo, pois quero passar para o Procon-DF. Escolhi essa seleção por causa da estabilidade e do salário. Estudo cerca de sete horas por dia. Para mim, não existe mais feriado e fim de semana. Só penso em estudar e em ser aprovado”, assegura.

Prazos apertados

João Augusto, 28 anos, seguiu na mesma direção e também se desligou do emprego para se tornar exclusivamente concurseiro. Ele trabalhava com informática em uma loja e o seu tempo para ampliar o conhecimento estava prejudicado. “Faz 10 dias que pedi demissão, e valeu muito a pena. Vou fazer o concurso para a Polícia Militar, marcado para o ano que vem”, conta. Agora, com o tempo livre, João passa 10 horas do seu dia se preparando para as provas. “Como estou com mais tempo para estudar, meu rendimento melhorou muito”, diz.

Mas toda a atenção é pouca, pois os prazos para garantir a participação nas provas andam apertados. O processo seletivo aberto pelo Ministério da Educação para o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) oferece 164 vagas, com inscrições até 12 de setembro. As taxas de participação vão de R$ 80 a R$ 100. Os salários variam de R$ 3,8 mil a R$ 8,3 mil.

Já o concurso para o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística aceitará inscrições até 19 de setembro. Apesar de os contratos serem temporários, são oferecidos 4.250 postos, todos de agente de pesquisas e mapeamento. Os selecionados serão lotados em 85 cidades brasileiras. O salário inicial é de R$ 850. Em Minas Gerais, o governo local selecionará 21.377 pessoas para a Secretaria de Educação. Os rendimentos variam de R$ 911 a R$ 3,3 mil por mês. Os prazos para os que quiserem se inscrever para as provas vão de 20 de setembro a 19 de outubro.

🔥38 Total de Visualizações