Dia do servidor no TST: Presente de Grego

O Tribunal Superior do Trabalho inicia sua semana comemorativa em razão do dia do servidor público (28 de outubro) presenteando a categoria com corte de pontos em razão do movimento grevista deflagrado em prol da aprovação do PL 6613/09.

O curioso é que até mesmo servidores de outras carreiras recebem do TST um tratamento mais decente do que os da casa. No episódio da greve dos Correios, por exemplo, a decisão do tribunal foi de cortar os dias parados a partir do início das negociações. Ocorre que no nosso caso, até hoje, nosso projeto não tem direito a negociação. O Judiciário como um todo tem sido colocado como um poder menor em sua pretensão.

O corte de ponto retroativo às greves de 2009, 2010 e 2011 é o presente que os servidores recebem por tanto empenho e dedicação em torno da construção de uma Justiça do Trabalho cada vez mais célere e eficiente. Não é à toa que não conseguimos até agora a aprovação do nosso PCCR. O próprio Judiciário com atitudes como essa alimenta a campanha contrária feita pelo governo em relação a nossa valorização salarial. A nossa luta é legítima, o ministro Dalazen sabe disso. Porém, ao contrário de nos apoiar, castiga-nos.

Na semana do servidor público, ao contrário de palavras de apoio e de reconhecimento, o que se escuta pelos corredores do TST é o som do chicote. O chicote da incoerência, da incompreensão, da ingratidão. No entanto, não vamos nos curvar à intolerância. Sabemos nosso valor e a importância da nossa reivindicação, por isso vamos continuar de cabeça em pé e lutando pelo que nos é de direito.

O Sindjus trabalha para reverter essa decisão do TST. O jurídico prepara recurso de agravo para que o Órgão Especial do Tribunal Superior do Trabalho conceda a liminar que foi indeferida pelo ministro Bresciani em relação ao mandado de segurança impetrado pelo Sindjus contra o desconto da remuneração dos grevistas. Nossos diretores em conjunto com os servidores irão percorrer gabinete por gabinete mostrando aos ministros a crueldade que está ocorrendo com a nossa categoria.

Nem que seja preciso esperar um pouco mais, ainda vamos comemorar a semana do servidor como se deve, com o respeito que merecemos e sem a demagogia que nos é oferecida por pessoas que insistem em fracionar o Judiciário, dando o recheio do bolo para os magistrados e as migalhas para nós, servidores.

🔥28 Total de Visualizações