CMO aprova relatório preliminar da LOA sem emendas que garantem previsão do PCS

Na votação dos destaques ao parecer preliminar o relator-geral da proposta orçamentária, Arlindo Chinaglia (PT-SP), a Comissão Mista de Orçamento rejeitou DVS apresentado pelo DEM que obrigava o relator-geral da proposta orçamentária, Arlindo Chinaglia (PT-SP), a reservar R$ 1,467 bilhão para garantir as duas primeiras parcelas de reajuste dos servidores do Judiciário em 2012.

O relatório preliminar prevê uma possibilidade de negociação como o funcionalismo tentou amenizar o vice-líder líder do governo no Congresso Nacional deputado Gilmar Machado – PT/MG, ao encaminhar contra os destaques .O item, no entanto, não garante a previsão do reajuste dos servidores do Judiciário Federal e do Ministério Público da União.

Diante disso o Judiciário precisa forçar a negociação para a inclusão do orçamento no relatório final. Os diretores do Sindjus vão detalhar essas informações para os servidores do TRF e JF. “Esperamos que diante desse quadro a categoria dê uma resposta à altura”, afirmou Cledo Vieira coordenador Geral do Sindjus.

🔥38 Total de Visualizações