Paralisação do dia 30 começa com ato na CFT, às 9h

A Assembleia Geral dos Servidores do Judiciário, ocorrida na tarde de hoje, 29/11, em frente ao Anexo 2 do Supremo Tribunal Federal, decidiu pela paralisação de 24 horas, no dia 30/11/2011 e a realização de um ato na Comissão de Finanças e Tributação (CFT), da Câmara dos Deputados, a partir das 9h.

No início da assembleia foi dada a palavra ao Deputado Policarpo que fez uma retrospectiva da construção do Plano de Carreira e sua tramitação no Congresso Nacional. O Deputado também ressaltou a importância da mobilização e pressão a ser realizada no STF para que decida o mandado de segurança impetrado pelo Sindjus. “Temos que nos assegurar de todas as formas. A categoria precisa se mobilizar, a CFT tem que aprovar o parecer, a CMO precisa incluir o orçamento. Para que tudo isso ganhe força o Mandado de Segurança do Sindjus tem que ser pautado pelo Supremo Tribunal Federal. Somente com a certeza de que o Supremo não vai deixar barato é que o projeto será aprovado”.

Em seguida passou-se aos informes das assembléias setoriais. Quem quis expressou toda a sua indignação com a situação vivida até o momento pelos acordos descumpridos e pela demora na aprovação de nosso reajuste. Outro ponto bastante criticado foi o fato do ato realizado no último dia 23, sob a coordenação da Fenajufe, ter negociado uma reunião com um assessor no Palácio do Planalto, em detrimento da manutenção do protesto originalmente previsto, ao que todos os presentes concordaram. “Apesar da grande maioria de servidores ser de Brasília, o ato foi chamado pela Fenajufe, muitos estados não tem a facilidade geográfica que temos aqui, por isso que apesar de discordar, compreendo”, disse Cledo Vieira.

Em seguida passou-se a discutir a proposta formulada pelo Conselho de Delegados Sindicais de realizar uma paralisação de 24h no dia 30. Ao final das intervenções restaram apresentadas duas propostas: paralisação por 24 horas com assembleia geral no próximo dia 06/12 (indicativo de greve por tempo indeterminado) e a proposta de paralisação de 72 horas com a realização de um acampamento em frente ao STF no dia 01/12/2011. A proposta de paralisação de 24 horas restou aprovada.

Para garantir o sucesso do ato, todos os participantes da assembleia e os delegados sindicais estarão na porta de cada tribunal a partir das 11h. Todos os colegas serão convidados a não trabalhar nesse dia 30 de novembro. Os juízes do trabalho e os federais também realizam paralisação!

🔥12 Total de Visualizações