Fux já resolveu, agora é a vez do relator colocar o dinheiro

Em audiência realizada ontem à noite (14) o presidente do Supremo Tribunal Federal deu informações importantes ao coordenador Cledo Oliveira acerca do que tem feito pela aprovação do PL 6613. O ministro Peluso relatou a reunião em que Arlindo Chinaglia lhe disse que o problema não era o dinheiro, porém, o acerto com o Planalto.

Com o recente despacho dado pelo ministro Fux no Mandado de Segurança do Sindjus, o relator-geral da LOA-2012 já tem a autorização para apreciar o orçamento sem se apegar a questão da prerrogativa privativa do executivo em enviar a peça orçamentária, como consta de seu relatório preliminar. Se ele já disse ao ministro Peluso que dinheiro ele arruma não há mais nada que obste a inclusão. É exatamente isso o que diz a carta.

“Sempre soubemos que a disputa era política e por isso o nosso papel de pressionar é fundamental. Anteriormente havia a desculpa da legalidade e da falta de recursos. Essas desculpas não podem mais ser usadas. Isso é o que estamos dizendo a cada parlamentar. Principalmente aos do PMDB porque eles foram ao ministro Peluso dizer que estavam ajudando quando de concreto até agora não vimos nada”, destacou Cledo Vieira.

Clique aqui para ler a íntegra da carta

🔥14 Total de Visualizações