Blog do Servidor: Na despesa de pessoal, Dilma cumprirá papel do FHC

Cristiane Bonfanti

O economista-chefe da Convenção Corretora, Fernando Montero, aposta
que, a exemplo do que ocorreu em 2011, as negociações salariais entre
governo e sindicatos de servidores serão conflituosas não apenas neste
ano, mas também nos próximos dois. Para conseguir melhorias, as
centrais sindicais terão de investir pesado no corpo a corpo.

Para o economista, durante toda a gestão Dilma Rousseff, a equipe
econômica manterá o discurso de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula
da Silva foi generoso na concessão de reajustes salariais e de que,
agora, o momento é de apertar o cinto. “A despesa de funcionalismo vai
cumprir o mesmo papel desempenhado no governo FHC. Itamar Franco deu
aumentos muito fortes e deixou para Fernando Henrique Cardoso uma
despesa de funcionalismo alta. FHC, então, segurou as despesas nos
oito anos de seu mandato”, comparou.

Cristiane Bonfanti é jornalista, especialista em Ciência Política pela
Universidade de Brasília (UnB) e repórter de Economia do Correio
Braziliense desde 2010. Trabalhou na Secretaria de Comunicação da UnB
e na FSB Comunicações.

🔥37 Total de Visualizações