Agência Câmara: Votação de previdência complementar de servidor deve ser definida hoje

Líderes partidários ainda vão conversar sobre acordo para adiar a votação do Funpresp para depois do carnaval sem obstrução. Outras propostas também podem ser incluídas na pauta

O líder do governo, deputado Cândido Vaccarezza (SP), disse que a bancada vai decidir amanhã se faz um acordo com PSDB e adia a votação do fundo de previdência complementar do servidor público (Funpresp – PL 1992/07) para 28 de fevereiro ou se vai iniciar a votação da proposta amanhã. “A proposta do PSDB é atraente, mas ainda vamos avaliar melhor. Temos de fazer os cálculos. É preciso conversar melhor com o PSDB. Eles ganharam tempo, porque iríamos iniciar essa votação ainda ontem (7)”, disse Vaccarezza.

O PSDB ofereceu não obstruir as votações desde que o Funpresp seja votado no dia 28. “A proposta é até lá avançar nas medidas provisórias sem obstrução, votar o texto base do fundo no dia 28 e os destaques no dia 29”, disse o líder tucano Bruno Araújo (PE).

Vaccarezza disse que ainda quer convencer o PSDB a antecipar a votação. “Vamos conversar e tentar convencer o partido de que é melhor votar o Funpresp ainda nesta semana”, disse.

O Democratas também não decidiu sobre o acordo para a votação da proposta. “Não há posição nem do governo nem do Democratas sobre a proposta de votação do Funpresp, que está em aberto”, disse o líder do partido, Antonio Carlos Magalhães Neto (BA).

Extraordinárias

Nesta quarta-feira, os líderes também vão definir o restante das votações da semana. Segundo ACM Neto, uma das propostas é votar o segundo turno da PEC que garante proventos integrais para aposentados por invalidez (PEC 270/08) e tentar avançar nas medidas provisórias.

A pauta das sessões ordinárias está trancada por cinco MPs.

🔥39 Total de Visualizações