PL 1992 só deve ir a voto depois do Carnaval, mas trabalho de pressão continua

A votação do PL 1992/07, que cria uma fundação para gerir os recursos do fundo de pensão para os servidores públicos (Funpresp) deverá ficar para depois do Carnaval. Os líderes partidários se reúnem hoje (14), às 15h30, para confirmar a avaliação feita ontem (13), pelo relator da proposta na Comissão de Seguridade Social e Família, deputado Rogério Cardoso. O deputado Policarpo já tinha adiantado essa possibilidade de adiamento à diretoria do Sindjus na semana passada. Entretanto, alertou da necessidade de manter a pressão para evitar mais esse prejuízo à categoria.

Durante a reunião do Conselho de Delegados Sindicais realizada na última sexta-feira (10) ficou decidido que a pressão na Câmara dos Deputados contra a aprovação do PL 1992 deve ser intensa e contínua. Por isso, independentemente da votação acontecer somente depois do carnaval, os diretores e delegados sindicais não vão interromper a mobilização junto aos parlamentares no intuito dessa matéria não ser concretizada.

Participe dessa mobilização. Pois embora a adesão ao fundo seja obrigatória somente para os novos servidores, o PL 1992 é o primeiro passo para a privatização total da previdência do funcionalismo. Portanto, o tema diz respeito a todos nós. Não podemos nos omitir diante de um projeto que pode decretar a falência do serviço público.

🔥21 Total de Visualizações