Movimentação Extraordinária toma conta do STF

Na tarde de ontem (20), a campanha pela Movimentação Extraordinária tomou conta do Supremo Tribunal Federal. Em assembleia específica sobre o tema, os servidores tiraram dúvidas e lançaram manifesto dirigido ao presidente-eleito, ministro Ayres Britto.

O coordenador Jailton Assis apresentou a tese do Sindjus e deixou claro que “para se tornar realidade, a Movimentação Extraordinária depende do envolvimento dos servidores de cada tribunal nesta mobilização”.

As dúvidas dos servidores giraram em torno, principalmente, das estratégias para a conquista da Movimentação Extraordinária. Assis respondeu às perguntas e reforçou que, neste momento, o que os servidores precisam fazer é criar um clima positivo no STF em torno da Movimentação, por meio do manifesto apresentado pelo sindicato.

O advogado do Sindjus Renato Barros, que participou da assembleia, demonstrou a fragilidade dos argumentos contrários à movimentação, deixando os servidores presentes mais seguros, e informou da parceria com o advogado e ex-ministro do STF Carlos Velloso.

O sentimento dos servidores é de expectativa e entenderam que a Movimentação é sim uma forma de valorizar os novos servidores.

Faça sua parte. Ajude a construir a Movimentação Extraordinária. Imprima aqui o manifesto, colha as assinaturas de seus colegas e ligue para o sindicato que buscaremos.

Sindjus reúne-se com secretário de Recursos Humanos

Antes da assembleia de ontem, os coordenadores do Sindjus Jailton Assis e Ana Paula Cusinato reuniram-se com o secretário de Recursos Humanos do STF Amarildo Vieira a fim de sensibilizá-lo sobre a Movimentação Extraordinária, que prontamente informou que estudará as possibilidades da Movimentação para o STF.

Os coordenadores do Sindjus acompanharão todos os andamentos do processo administrativo da Movimentação Extraordinária, atualmente na Seção de Legislação de Pessoal.

🔥12 Total de Visualizações