STF não precisa temer chantagem do PMDB

No ano passado, ouvimos da boca do próprio líder do PMDB, deputado Henrique Eduardo Alves, que ele havia informado ao então presidente Cezar Peluso que se o PL 6613/09 fosse colocado em pauta ele seria imediatamente rejeitado.

No entanto, essa profecia jamais se cumpriria. Depois de tanto debate na CFT, somente os deputados Cláudio Puty e André Vargas se manifestaram contrários à votação do nosso projeto. A intenção do governo é jogar com a ameaça de rejeição ao relatório para impedir que o mesmo seja votado.

A única forma que o governo encontrou para impedir a aprovação do PL 6613/09 foi a de obstruir sua votação. Se o nosso PCCR for colocado em votação não há dúvida que ele será aprovado. A maioria dos deputados não terá coragem de votar contra a nossa categoria, que tem comparecido em peso ao plenário da comissão.

Por isso, ministro Ayres Britto, não acredite nessa chantagem. Diga que o STF quer a votação imediata do PL 6613/09. Não podemos nos intimidar ou nos render a essas chantagens.

🔥19 Total de Visualizações