Mesmo sem desculpa, PL 6613 não é votado. Todos ao STF!

Os deputados que compareceram à Comissão de Finanças e Tributação na manhã desta quarta-feira (13), dando quorum à reunião, testemunharam a grande mobilização dos servidores, que lotaram o Plenário, com balões, chapéus, faixas e bolos alusivos ao aniversário dos dois anos do PL 6613/09 na CFT.

O presidente, deputado Antônio Andrade, iniciou a reunião, às 10h52, discorrendo sobre um requerimento de inclusão do nosso PCCR na pauta apresentado pelo deputado Pauderney Avelino. O presidente informou aos presentes que em razão do afastamento do deputado Policarpo, ele indicou um novo relator ao nosso PL ,deputado João Dado, que, por estar em viagem oficial, não estava presente naquela comissão. Informou ainda que durante conversa com João Dado, na noite de ontem, o novo relator prometeu apresentar seu parecer o mais rápido possível, para que o nosso PCCR possa voltar à pauta.

Se a ideia era a de agilizar o processo porque o presidente da CFT designou um deputado que estava em viagem oficial? O Sindjus vem denunciando, desde o afastamento do relator, Policarpo, a existência de uma manobra governista para tirar o único deputado que efetivamente fez o projeto não ser esquecido naquela comissão. “Ao que tudo indicam as idas do presidente da CFT ao Planalto foram para ver qual seria a orientação para evitar a votação e não para negociar a aprovação do nosso plano”, afirmou Sheila Tinoco.

A categoria precisa se organizar e cobrar do STF a concretização dessa negociação e a inclusão do projeto na pauta, retirado a pedido do presidente do Supremo. Por isso, duas manifestações estão programadas para o STF. A primeira acontece nesta quarta-feira, às 16h, em frente ao Palácio do Supremo Tribunal Federal. Vamos aproveitar o dia de Santo Antônio para protestar pelo fim do impasse em torno do PL 6613/09. Participe!

🔥13 Total de Visualizações