Congresso em Foco: Máquina do governo pode parar no dia 31

Essa é a ameaça de sindicalista que lidera movimento de servidores federais, segundo Vasconcelos Quadros, na Coluna Esplanada

O grande teste

Auditor, 58 anos, 36 de carreira, sem vínculos partidários e longe dos barulhentos movimentos sindicais, o carioca Sérgio Belsito já virou um enorme problema para o governo. Presidente do Sindicato dos Funcionários do BC, ele conseguiu unificar as 19 entidades que integram as chamadas carreiras de estado (110 mil servidores federais na base) e ameaça parar a máquina a partir das 24 horas do próximo dia 31 caso a presidente Dilma Rousseff mantenha a posição de não negociar as perdas salariais da categoria acumuladas desde 2008, algo em torno de 23%.

Leão na jaula

“Não seremos mais enrolados. Estamos saturados. O governo não tem proposta”, diz o dirigente. A greve está marcada e o alvo são dois setores sensíveis: a mesa de operações do BC e o sistema de arrecadação da Receita Federal.

Colapso

O gerenciamento do impasse é o primeiro grande teste a ser enfrentado por Dilma em 19 meses de governo. Belsito não faz bravata. E é claro quanto ao efeito do inédito movimento: o coração do estado entraria em colapso.

🔥13 Total de Visualizações