Adesão à greve no TSE cresce e já chega perto dos 30%

A greve no TSE vem numa curva ascendente, que, segundo o dirigente Jean Loiola acontece graças à participação dos servidores que têm lutado pela união do TSE em torno da valorização salarial da categoria. Se no primeiro dia, 20% dos servidores do tribunal paralisaram suas atividades, no segundo esse número se aproximou da casa dos 30%. A expectativa é de que esse percentual continue em ascensão, visto que tradicionalmente o TSE conta com servidores bastante atuantes em movimentos como esse.

“Temos que reconhecer o esforço de novas lideranças no tribunal, tais como o Wagner e a Susan, entre outros colegas para que a greve no TSE seja um sucesso e contribua para a conquista do nosso reajuste salarial”, destacou Jean, que está bastante otimista com a realiade encontrada no tribunal durante esses dias de mobilização.

O segundo dia de greve contou com um arrastão de convencimento e conscientização no prédio onde funciona a informática e também com piquetes bem animados. Além disso, utilizando da criatividade, os servidores repetiram a ideia do “muro das lamentações”, demonstrando toda a indignação da categoria com o arrocho salarial, bem como todo tratamento desrespeitoso que estão sofrendo por parte do Executivo. Nesta sexta-feira, o trabalho de união no TSE vai seguir a todo vapor.

🔥8 Total de Visualizações