Sindjus quer unir os servidores do MPU com os servidores do Judiciário

O Sindjus está convocando para a próxima segunda-feira, dia 6, às 16h, em frente ao MPDFT, uma assembleia dos servidores do MPU com o objetivo de unificar a luta por reajuste salarial desses trabalhadores com a dos servidores do Judiciário.

A luta das duas categorias é uma só. Não pode ser separada. Somente unidos, os servidores do MPU e do Judiciário têm chance de derrotar a política de reajuste zero da presidenta Dilma.

Conforme o procurador geral Roberto Gurgel já informou, o presidente do STF, ministro Carlos Ayres Britto, é quem vai conduzir as negociações do plano dos servidores do MPU com os técnicos do Ministério do Planejamento. Nada mais lógico e prático, portanto, do que as bases das duas categorias estarem juntas desde já, construindo a greve que definirá a aprovação dos dois planos de carreira, cargos e remuneração.

Os servidores do MPU têm a responsabilidade de distinguir, neste momento, quem são os seus inimigos, quem são os sabotadores de suas conquistas salariais. É óbvio que a conquista dos dois novos planos será mais viável se a greve iniciada nesse primeiro de agosto congregar todos os servidores da Justiça – do MPU e do Judiciário. Pode haver uma ou outra divergência entre as duas categorias, mas o ponto de união de agora é muito maior: derrotar a política de reajuste zero do governo!

Vale para os servidores do MPU a mesma frase que o Sindjus está dizendo para os servidores do Judiciário: “Se você aderir, o plano passa”!

Assembleia do Ministério Público com indicativo de greve

Dia 6 de agosto, às 16h, no Edifício Sede do MPDFT

Os locais de trabalho que precisarem de transporte poderão entrar em contato com Serviço de Atendimento ao Filiado no telefone 3212 2613.

🔥18 Total de Visualizações