Dilma já disse não! E agora, Ayres?

Segundo o jornal Correio Braziliense do último sábado (18), a presidenta Dilma teria dito que, de novo, deixará sem reajuste salarial os servidores do Judiciário. De acordo com a matéria, Dilma acha que a nossa categoria pode esperar um melhor momento da economia para ter os salários corrigidos. Qual vai ser a resposta do presidente do Supremo, Carlos Ayres Britto a essa afronta? Vai engolir seco a resposta da presidenta? Ou vai fazer valer a autonomia do Poder Judiciário?

O ministro Ayres Brito disse que não aceitaria que a proposta do Judiciário fosse cortada automaticamente, no período de análise no Ministério do Planejamento. O presidente do Supremo tem que nos dizer agora se está de pé a sua determinação de não aceitar que o Judiciário é um departamento do Palácio do Planalto.

Greve deve ser ampliada

Para que o STF faça sua parte, os servidores do Poder Judiciário do Ministério Público precisam ampliar a greve.

🔥6 Total de Visualizações