ANPR: Procuradores da República definem Lista Tríplice ao cargo de PGR

O subprocurador-geral da República Rodrigo Janot foi o candidato mais votado pela classe para compor a Lista Tríplice ao cargo de procurador-geral da República. Janot obteve 511 votos e integrará a lista seguido por Ela Wiecko (457) e Deborah Duprat (445). Com 271 votos, a candidata Sandra Cureau ficou em quarto lugar e não entrará na indicação.

O resultado é fruto da consulta à classe feita hoje, 17, pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), entre 10h e 18h, nas unidades do Ministério Público Federal (MPF). A eleição, que virou tradição nos últimos 10 anos – com a indicação do mais votado pelos presidentes da República Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff -, contou com a participação de 888 membros do MPF (ativos e inativos), associados à ANPR. A escolha do candidato foi plurinominal, facultativa e secreta.

“Tenho certeza de que a presidente da República, que lutou pela democratização do país, prestigiará mais uma vez esse importante momento democrático dos procuradores da República”, afirmou Alexandre Camanho, presidente da ANPR, ao anunciar o resultado do pleito.

Por volta das 13h, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, registrou seu voto e salientou o caráter democrático da eleição. “Mais uma vez a carreira tem a oportunidade de influir na escolha de quem irá chefiar a instituição nos próximos dois anos. Como a Constituição Federal não nos assegurou essa escolha, a formação da Lista Tríplice é um processo valioso para a classe”, declarou Gurgel.

Envio para a Presidência da República – De posse do resultado, a ANPR aguarda agora agendamento de audiência com a presidente da República, Dilma Rousseff, para entregar o documento com os três nomes indicados. Após sua decisão, a chefe do Poder Executivo enviará o nome do candidato escolhido para suceder o atual procurador-geral da República, Roberto Gurgel – no cargo até dia 15 de agosto – ao Senado Federal, para ser sabatinado.

Consulta à classe – Há dez anos a Associação organiza a consulta aos procuradores da República. Embora a presidente da República não seja obrigada a aceitar a Lista Tríplice encaminhada pela ANPR, nem haja previsão constitucional para tal, a Associação mantém esta prática democrática, representativa da vontade da categoria.

Nesta eleição, a entidade inovou durante as campanhas dos candidatos, aumentando o número de debates entre os concorrentes de um para cinco. Os eventos ocorreram nas cidades de Brasília (DF), São Paulo (SP), Porto Alegre (RS), Recife (PE) e Rio de Janeiro (RJ) e possibilitaram um amplo contato entre candidatos e membros da instituição, associações de membros e servidores do MPU e jornalistas.

🔥13 Total de Visualizações