Sindjus cobra solução para o consignado do Banco Cruzeiro do Sul

Duas reuniões ontem (23) marcaram o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Sindjus – em conjunto com as associações de servidores do MPF, MPDFT e TST – com o objetivo de encontrar soluções para os servidores que têm contratos de empréstimo consignado com o Banco Cruzeiro do Sul, em processo de liquidação e sob a intervenção do Banco Central.

As primeiras reuniões com as administrações dos órgãos foram realizadas na semana de 8 a 12 de abril, quando o Sindjus solicitou duas frentes de trabalho para solucionar os transtornos causados pelo banco aos servidores: que as administrações (MPF, MPDFT e TST) exijam o cumprimento de todas as cláusulas dos convênios firmados entre os órgãos e o banco; e que as áreas de Gestão de Pessoas facilitem, no caso específico dos contratos com o Banco Cruzeiro do Sul, as rotinas de forma a viabilizar a quitação e portabilidade das dívidas.

A primeira reunião ontem, que contou com a participação de diretores da ASMIP, do presidente da ASMPF e de um grupo de servidores, aconteceu com o diretor-geral do MPDFT Libânio Rodrigues, a quem foi solicitado o envolvimento do Ministério Público na busca conjunta de uma solução para o caso. Como resultado da reunião, ficou acertado que o diretor-geral se reunirá inicialmente com o Banco Central, oficiará ao Banco Cruzeiro do Sul sobre o não cumprimento do convênio e também conversará com os responsáveis pelo banco a fim de encontrar uma solução que atenda às necessidades dos servidores. Ao mesmo tempo, a área de Gestão de Pessoas irá buscar, em caráter excepcional, soluções práticas para viabilizar a portabilidade e a quitação dos empréstimos consignados junto ao Cruzeiro do Sul. Hoje, o principal óbice é a dificuldade que o servidor tem de receber a carta de quitação.

Já a segunda reunião, realizada entre o Sindjus e a ASMPF com o secretário adjunto de Gestão de Pessoas da PGR Antônio Renato, teve caráter de retorno. No dia 8 de abril o Sindjus solicitou ao secretário que buscasse soluções para as dificuldades que os servidores estão tendo na portabilidade e na quitação dos empréstimos consignados contratados com o Banco Cruzeiro do Sul. Antônio Renato informou que já conversou com representante do Cruzeiro do Sul e que hoje (24) se reuniria com os secretários de Gestão de Pessoas dos demais ramos do MPU para definir estratégias comuns que deem solução ao problema. Renato afirmou que está empenhado em resolver a situação e que manterá o Sindjus e a ASMPF informados durante os próximos dias.

🔥23 Total de Visualizações