Reunião com administração e assembleia com servidores busca evitar transtornos em obra de Sobradinho

ciproxin 1000

ciproxin

Depois de protocolar um requerimento administrativo junto à Secretaria-Geral do TJDFT com objetivo de assegurar condições de saúde e de segurança aos servidores de Sobradinho durante as obras de revitalização estão prestes a começar, os coordenadores do Sindjus Sheila Tinoco e José Oliveira (Zezinho) conversaram, na tarde de ontem (15), com o novo juiz-diretor do Fórum, Marcelo Catellano Junior, que é juiz de Direito da 2ª Vara de Família e de Órfãos e Sucessões.

O Sindjus tem acompanhado de perto toda movimentação em torno dessa reforma, no intuito de impedir que os servidores do Fórum de Sobradinho sofram os mesmos transtornos sofridos pelos de Planaltina. Os coordenadores expuseram ao juiz-diretor que o sindicato luta para que os servidores não sejam alocados em locais insalubres, tampouco que fiquem reféns de barulho, poeira, materiais de construção…

O juiz-diretor foi bastante receptivo e disse que está aberto às conversas para evitar que os servidores sejam prejudicados pela obra. “Fomos bem claros no sentido de que vamos fiscalizar a obra, para que ela tenha o isolamento necessário de modo a separar os servidores do cenário de quebra-quebra. Contra a dor e pela felicidade, vamos cobrar medidas que garantam a saúde e segurança dos servidores, evitando assim adoecimentos e acidentes”, frisou Sheila Tinoco.

Reforma de Planaltina é modelo a não ser seguido

Para o servidor Anderson Ferreira, que é gestor da área de Segurança e Transporte, que será uma das mais afetadas pela reforma, os servidores entendem que a obra é necessária, mas que não vai resolver o principal problema do Fórum, que é a questão do espaço, uma vez que inúmeros servidores trabalham no subsolo, em condições inadequadas. No entendimento dele, já que os servidores serão obrigados a enfrentar transtornos, a obra deveria resultar em ganhos para a qualidade de vida no trabalho.

Anderson informou que desde o princípio, os servidores buscaram se reunir e conversar, inclusive com representantes do Sindjus, para evitar que o caos da reforma do Fórum de Planaltina se repetisse em Sobradinho. “A reforma do Fórum de Planaltina se transformou em uma espécie de referência invertida, isto é, de modelo a não ser seguido. Eu, por exemplo, coloquei tudo o que a obra poderia causar ao funcionamento do Fórum e como esses danos poderiam ser evitados. A gente conseguiu que a maioria das reivindicações fosse atendida. A expectativa é de que as obras tenham um impacto menor na rotina dos servidores em relação ao que aconteceu na cidade vizinha, mas é fundamental que o sindicato fiscalize essa reforma”.

Reunião com a Administração do TJDFT

O Sindjus tem reunião agendada, para a tarde de hoje (16), com a administração do TJDFT, para ter acesso ao cronograma da obra. Os coordenadores vão analisar o plano da administração e exigir que os servidores não tenham sua saúde e segurança ameaçadas. Para o coordenador José Oliveira (Zezinho) é fundamental que o sindicato esteja em contato permanente com a administração e os servidores para que não haja qualquer mal-entendido durante esse processo.

Assembleia no dia 18

Dia 18, às 17h, o Sindjus realiza assembleia no Fórum de Sobradinho, para tratar das questões ligadas à reforma do prédio e também ao reenquadramento, que ainda é motivo de dúvidas para os servidores. Você, servidor(a) de Sobradinho, está convidado(a) a comparecer a essa assembleia que vai decidir o futuro das lutas do sindicato no que diz respeito às obras que devem ser iniciadas ainda neste mês de julho. Participe da assembleia e colabore com essa luta por um local de trabalho saudável.

🔥8 Total de Visualizações