Sindjus pede a CJF reenquadramento dos auxiliares da JF no modelo do CSJT

Na última quarta-feira (02/10), o coordenador do Sindjus Cledo Vieira e o servidor André Antônio da Rocha (Gráfica TRF) conversaram com a secretária-geral do CJF, Eva Barros, sobre a situação dos auxiliares judiciários da Justiça Federal.

O sindicato expôs a posição do CSJT, do dia 30 de agosto, em relação ao reenquadramento dos auxiliares (regulamentação do artigo 3º da Lei 12.774/12), pedindo que ela levasse ao conhecimento do presidente, ministro Felix Fischer, o entendimento de que todos os auxiliares operacionais de serviços diversos, que se inscreveram em concursos com editais anteriores a dezembro de 1996, independentemente da época em que tomaram posse, devem ser enquadrados como nível intermediário.

“É importante que o presidente Fischer esteja inteirado desse entendimento para que os auxiliares da Justiça Federal tenham o mesmo tratamento dado pelo CSJT aos auxiliares da Justiça do Trabalho”, esclareceu Cledo Vieira.

A secretária-geral afirmou que não consegue entender como alguns lugares ainda fazem concursos para auxiliares, uma vez que, na prática, tais cargos estão em extinção. Eva Barros se comprometeu a levar essa questão ao presidente Fischer para que o caso seja analisado e as providências necessárias, tomadas.

Crédito das fotos: Daniel Nogueira

🔥8 Total de Visualizações