Sindjus cobra de Janot pagamento de passivos

O Sindjus encaminhou, nesta terça-feira (17), ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ofício reiterando a solicitação do pagamento dos passivos trabalhistas aos servidores do MPU, com destaque para o juros dos quintos e a licença prêmio convertida em pecúnia.

No entendimento do Sindjus, as sobras orçamentárias e financeiras devem ser divididas para contemplar o maior número de servidores tanto em relação ao pagamento do reenquadramento atrasado quanto de passivos.

No documento, o sindicato registra que está clara a intenção da PGR de pagar o reenquadramento, mas critica a falta de transparência em relação à prioridade de pagamentos dos passivos, que não conta com a participação da representação dos servidores. Além da atualização dos valores devidos, o Sindjus reivindica que o PGR procure junto a outros órgãos a verba necessária para a quitação desses passivos.

“Antes de mais nada, tenho certeza de que o procurador-geral tem um capital político suficiente para levantar verbas junto à SOF e a outros órgãos para quitar os passivos, desde que as demandas dos servidores sejam prioridade. Mas, se há mais de um passivo a ser pago e não há dinheiro suficiente para quitar todas as pendências, o que a PGR deve fazer é dividir da forma mais equânime possível a verba existente, atendendo assim um número maior de servidores.”, afirma a coordenadora do Sindjus Ana Paula Cusinato.

Clique AQUI para ler o ofício

🔥25 Total de Visualizações