Sindjus rechaça proposta de GAJ de 50% em ofício aos presidentes dos tribunais

O Sindjus oficiou, na tarde desta segunda-feira (19), os presidentes dos tribunais superiores e do TJDFT sobre o posicionamento do sindicato em relação às propostas em discussão na comissão interdisciplinar. Segundo o coordenador-geral Jailton Assis, que assina o documento, é importante que o sindicato registre sua manifestação aos presidentes no intuito de que os interesses dos servidores sejam demonstrados e preservados.

O sindicato explicou que os patamares alcançados com a atualização do PL 6613/09 com GAJ de 90% são suficientes para reduzir o sucateamento dos últimos anos buscando a equiparação dos servidores do Judiciário e MPU às carreiras análogas do Executivo e Legislativo. Em contrapartida, o ofício repudia de forma veemente a opção de reduzir a GAJ para 50%, evidenciando a negação da categoria diante de tamanho retrocesso.

O documento aponta ainda para o fato de que qualquer problema de ordem orçamentária não deve refletir na redução da tabela, mas no deslocamento do reajuste para a GAJ, que tem como principal vantagem um menor impacto se comparado ao reajuste no vencimento básico. O Sindjus ainda solicita que a proposta de substitutivo seja encaminhada o mais rápido possível aos presidentes dos tribunais superiores e do TJDFT para que seja iniciada a negociação com o Executivo.

Clique aqui para ler o ofício na íntegra.

🔥17 Total de Visualizações