Greve faz com que Lewandowski e Janot já articulem estratégia de negociação

Os servidores mais uma vez fizeram bonito. Compareceram, nesta quinta-feira (7), em peso à Praça dos Três Poderes e exigiram do Supremo Tribunal Federal celeridade na negociação com a presidenta Dilma Rousseff e o encaminhamento da proposta orçamentária do Judiciário contemplando o reajuste até o dia 15 ao Executivo. Com faixas, cornetas, apitos e muita disposição, os servidores fizeram muito barulho caminhando até o Palácio do Planalto. A pressão foi tanta, ocupando inclusive a pista em frente à sede do Poder Executivo por cerca de uma hora, que fez com que representantes da secretaria-geral da Presidência da República e a secretaria de Relações Institucionais abrissem um canal de diálogo com o sindicato.

Do outro lado da praça, o novo diretor-geral do STF, Amarildo Oliveira, conversou com os coordenadores Jailton Assis e Cledo Vieira. Na tarde desta quinta, o Supremo votou, em sessão administrativa, seu orçamento para 2015 incluindo os valores para implementação do PL 6613/09. Nos próximos dias os demais órgãos do Judiciário devem fazer o mesmo para que a proposta orçamentária seja consolidada pelo CNJ até o dia 15. Não há dúvida de que isso só foi possível graças à pressão que vem sendo feita pela categoria que abraçou a greve.

Os coordenadores cobraram de Amarildo uma postura firme do presidente Lewandowski junto ao Executivo para viabilizar o reajuste da categoria. A reunião com o DG reforçou que haverá um trabalho conjunto entre a direção-geral do STF e a secretaria-geral da PGR para a concretização desse reajuste. Tanto que nos próximos dias Judiciário e MPU farão articulações casadas junto ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. É desejo de Lewandowski e de Janot que seja assim. No entanto, os coordenadores frisaram ao DG do STF da importância do presidente do Supremo e do PGR se envolverem diretamente na negociação com Dilma, realizando o mesmo caminho que os servidores fizeram hoje.

Ato TJDFT/TRE

O Sindjus frisou a necessidade de a categoria fortalecer a greve para motivar e dar respaldo a essa movimentação política que será feita nos próximos dias. É importante que todos os locais de trabalho estejam mobilizados, participando dos piquetes de convencimento e da agenda da greve. Nesta sexta-feira (8), por exemplo, haverá a ocupação do TJDFT sede e uma passeata até o TRE. Todos os locais de trabalho do Judiciário e do MPU estão convocados a fazer parte dessa atividade que terá grande repercussão.

🔥4 Total de Visualizações