Ocupação das Varas Trabalhistas e do TRT-10 dá resultado

No início da tarde desta terça-feira (19), o coordenador do Sindjus Cledo Vieira, acompanhado de integrantes do comando de greve e de servidores de diversos locais de trabalho, compondo um grupo de mais de vinte pessoas, fizeram a ocupação da sede do TRT10 num arrastão de convencimento. E a atividade deu resultado, conquistando novas adesões à greve. Na véspera, caravanas solidárias mobilizaram os colegas das Varas Trabalhistas da 513 Norte, também ocupando o prédio.

Para o integrante do Comando de Greve, José Joventino (Tininho), “a ocupação cumpriu seu objetivo, pois conseguimos mostrar aos servidores que existe greve, uma greve forte, que já parou quase que por completo muitos locais de trabalho como o Fórum de Taguatinga, e que precisamos deles para fortalecer ainda mais nosso movimento. Muitos saíram das salas e seguiram o arrastão, participando inclusive da assembleia-geral”.

Reunião com presidente


No mesmo dia, o coordenador Cledo foi recebido pelo presidente do TRT10, desembargador André Damasceno, reforçando, mais uma vez, o pedido de compreensão e de apoio da Presidência do Tribunal ao movimento parededista. O desembargador afirmou que entende os motivos da greve e que a própria ocupação do TRT10 é uma atividade sindical que ocorreu dentro da normalidade esperada.

Cledo enfatizou que as mobilizações do Sindjus buscam cumprir seus objetivos dentro da natureza de civilidade da entidade e de seus filiados, tal exemplo são os piquetes de convencimento que ao contrário de impedir os servidores de adentrarem em seus locais de trabalho, buscam sensibilizá-los por meio do diálogo.

O Sindjus agradece ao Setor de Segurança que prontamente tomou a posição de garantir o acesso dos servidores ao Tribunal para que pudessem cumprir a atividade.

Vem pra greve você também

Passando de sala em sala junto com outros servidores, Cledo reforçou o chamado dos colegas à greve cumprindo diariamente seu calendário: “É nossa pressão que construirá a negociação entre as cúpulas do Judiciário e do Ministério Público com a presidenta Dilma Rousseff assegurando a autonomia dessas instituições. Todos precisam participar do Ato na PGR nesta quarta (20), a partir das 14h, com caminhada ao STF e do ato, às 15h, no Ministério do Planejamento, nesta quinta (21). O reajuste é para todos e a greve também”.







Crédito: Daniel Nogueira

🔥17 Total de Visualizações